Saiba escolher o melhor tipo de bloco ou tijolo para sua construção

Na hora de construir, a escolha do tipo de tijolo é fundamental. Geralmente, por serem cerâmicos, este material apresenta um bom desempenho térmico. A facilidade de ser encontrado e utilizado é outra vantagem.

No entanto, a falta de padronização da maior parte das peças gera muitas quebras para encaixe durante a obra, contribuindo com o desperdício e produção de entulho.

A decisão na hora da compra deve ser orientada pelo tipo do projeto, resistência térmica e custo. Nessa escolha, talvez o assunto com peso maior seja o custo. Neste caso, não pense apenas no valor da unidade, mas no valor final das paredes.

Para isso, considere a argamassa de assentamento e revestimento. Tijolos mais baratos dão prejuízo, pois a perda é grande e as imperfeições precisam ser corrigidas com aumento na espessura da massa, gastando mais cimento.

Conheça as dicas dos principais tipos de tijolos, seus usos, vantagens e desvantagens.

O que considerar ao escolher blocos e tijolos?

As características mais importantes que você deve considerar ao fazer sua escolha são a resistência e a durabilidade do produto. Os tijolos ou blocos precisam garantir que a estrutura a ser erguida ficará firme, além de apresentar um alinhamento adequado e contar com um material de fixação eficiente.

Alguns fatores, como carga estrutural, absorção de água, isolamentos térmico e acústico, além do tipo de uso propriamente dito — vedação, estrutural ou aparente — também são muito importantes e precisam ser levados em conta.

Por que é importante ter atenção aos custos?

Um dos quesitos mais decisivos na tomada de decisão é o custo por m² de alvenaria concluída. Aqui, atente ao melhor custo-benefício para você: mil blocos, por exemplo, são mais caros que mil tijolos padrão. Porém, o rendimento deles é muito maior.

Produtos com maior precisão dimensional assentam em bem menos tempo e economizam reboco, enquanto tijolos mais baratos costumam apresentar variações que resultam em gastos com consertos e acabamento. Por isso, é prudente avaliar, junto aos profissionais que analisam as cargas da construção, a melhor alternativa para as suas necessidades. Lembrando que, quanto maior for a qualidade dos materiais, menor será o desperdício.

Quais os tipos de blocos e tijolos?

Antes de escolher blocos e tijolos para a sua obra, conheça as opções mais comuns disponíveis no mercado.

tijolo maciçoTijolo maciço

É também conhecido como tijolinho ou tijolo de barro cozido. Proporciona bom conforto acústico e térmico, mas, por ser pequeno, são necessários muitos para construir cada metro quadrado. Isso aumenta substancialmente as despesas com mão de obra e argamassa. Outro ponto negativo é a dimensão imperfeita, que pode deixar a alvenaria desigual.

 

 

 

tijolo cerâmicoTijolo cerâmico

É o tijolo mais usado atualmente nas construções de alvenaria, além de ser a opção mais econômica disponível. Porém, é frágil e tende a produzir bastante entulho. Use-o apenas para vedação, pois ele não suporta cargas estruturais. Da mesma maneira que o tijolo comum, também não tem dimensões precisas, mas o seu desempenho térmico é superior.

 

 

bloco de concretoBloco de concreto

Comparado aos tijolos, o bloco de concreto é mais resistente e, por isso, rende mais causando muito menos desperdício. Também exige menos argamassa para assentamento, o que é mais um ponto a favor na economia. Porém, dentre todas as opções, é o que proporciona menor conforto térmico.

 

 

bloco estruturalBloco estrutural

Como o próprio nome já diz, é mais usado na alvenaria estrutural e pode ser feito de cerâmica ou concreto. Seu tamanho grande exige menor tempo de assentamento e as instalações hidráulicas e elétricas podem ser introduzidas na realização da alvenaria, o que acelera a construção das paredes e faz a obra ganhar rapidez e economia. Todavia, não é possível reformar as construções estruturais executadas com esses blocos.

 

 

 

 

Tijolo ecológico

tijolo ecológico

Também chamado de tijolo de solo-cimento, é considerado sustentável por não ser queimado em forno a lenha durante sua fabricação. Apresenta dois furos internos, o que facilita a construção da rede elétrica e hidráulica. Seu sistema modular produz uma alvenaria mais uniformizada, evitando o uso excessivo de reboco, no lugar da argamassa comum, usa-se uma cola especial para o seu assentamento.

 

 

 

Fontes:www.hagah.com.br; blogpraconstruir.com.br.

Download Premium WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
udemy free download
download intex firmware
Free Download WordPress Themes
free download udemy course